Dia 48 – A Mercearia Paraopeba faz varejo de verdade.

Passou um de seus clientes pela calçada e o Roney disse: “-Ei, chegou tomate chimango, vem comprar o seu”, o cliente disse: “- Ômi, eu tenho um pé disso lá em casa”, Roney retrucou: “-Mas o seu só vai nascer em três meses”… “-É verdade, é melhor em comprar agora”… Esse é o clima na mercearia Paraopeba.

DSC05013

Cheguei em Itabirito – MG e fui bater um papo com um super empreendedor, para ele empreender não é só da porta pra fora, ele faz empreendedorismo também da porta para dentro, se existe um empreendedor 360° esse é o Ronin (apelido do Roney Almeida).

Não foi bem simples chegar chegar lá, pra começar o carro apresentou um defeito quando ainda estávamos em Aracruz-ES e achamos por bem dormir na cidade eu e minha equipe. Aproveitei o sábado e fui visitar um grupo escoteiro local (Sou chefe Escoteiro em Natal e isso me orgulha muito), depois seguimos de reboque até Vitória-ES, nos hospedamos em um Hostel, dormi em uma “caixa” rsrs, conhecemos  gente muito bacana,  concertamos o carro e seguimos estrada até dormir em Venda Nova do Imigrante, no finalzinho do Espirito Santo, seguimos até Itabirito mas dando uma parada estratégica na bela Ouro Preto mas com cuidado nos deslizamentos, fazia pouco tempo da tragédia de Brumadinho-MG.

 

Chegamos no fim da tarde e o Roney disse que poderia nos receber até entrando pela noite, e assim foi, já vimos que não tem tempo ruim pra ele. Lá, o ritmo é frenético, cliente entra e sai o tempo inteiro, a gaveta do dinheiro abre o tempo inteiro, é venda a todo o tempo, o varejo p.u.l.s.a. forte, você encontra de tudo na mercearia Paraopeba, se não achar na hora já pode deixar pago que o Ronin traz e depois lhe avisa quando chegar, brinca ele.

Roney Almeida já é a quarta geração de empreendedores da família, tudo começou com seu bisavô que trazia os produtos lá de Paraopeba-MG, daí o nome de seu comércio até hoje.

Sem aceitar cartão e sem computadores, o controle de estoque efeito no “olhômetro” e a concessão de crédito é simples, se não estiver no livro de seu bisavô como um mal pagador, pode comprar. Brincadeiras à parte, lá é priorizado o produtor e agricultor local, que vende, em algumas vezes, toda a sua produção para a mercearia, o pagamento pode ser em dinheiro mas também pode ser em outro produto que ele tenha se interessado, pode ser em matéria-prima ou até fazer parte de sua feira lá mesmo.

Me atrevi a perguntar quantos itens havia lá, nossa…nem ele sabe… só me disse que se está lá é porque vende, no gigantesco espaço de 26 metros quadrados cabe de tudo: vela, especiarias, correia de chinelo havaianas, goiabada “com gosto de goiaba”, enfeites, pendrive, pneus, panela, pimenta, ovos, vassoura, pimenta, cachaça, batata, mel, gaiola, ufa…paro por aqui.

O espaço é criteriosamente organizado e toda essa “gestão visual” se faz atrativo para os clientes que inconscientemente acreditam que podem encontrar o que quiser por lá, a técnica de comunicação é apuradamente simples, nada de propagandas em TV, rádio ou coisa do tipo, a essência de atender bem o cliente da melhor maneira possível, com verdadeira intenção e um belo sorriso verdadeiro no rosto se faz valer por aqui, hoje em dia é que ele se rendeu às redes sócias e usa o instagram @merceariaparaopeba vale muito conferir, segue lá.

O Josimar e a Bia fazem parte da equipe e seguem a mesma pegada do Roney, neste tipo de estabelecimento ninguém se mantém se não gostar de pessoas, gostar de calor humano e de proximidade (literalmente, devido o espaço), o Josimar já beira os 20 anos que trabalha lá.

O Ronin diz que o cliente “conta com a gente”, que não podemos o deixar na mão, muito menos tomar o tempo dele trocando o “olho no olho” por olhar o computador para ver preço, descontos ou coisa do tipo, lá, no máximo se joga um pouco de conversa fora, e acreditem, o Ronin tem uma prosa deliciosa, o cliente só sai de lá se estiver com outro compromisso senão fica lá mesmo, provando queijo, doce e comprando mais.

Entusiasmo pra começar e juízo no durante é o que garante o sucesso do negócio que vai muito bem há 4 gerações, muitos Almeidas se criaram e se mantiveram desse verdadeiro varejo de verdade, assistam o vídeo de nosso bate papo em https://youtu.be/Fos26CccTK8 e confiram o que lhes afirmo…Roney Almeida da Mercearia Paraopeba é um dos Empreendedores que Inspiram.

Ah, lá tem baleadeira pra vender também, êh minha infância…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: